Heart Letters

Queimando no Amor

Amado Swaha,

Eu estou aqui há uma semana e parece que já passou um mês, porque a cada momento muitas coisas diferentes estão acontecendo dentro de mim.

Eu já escrevi tantas cartas que eu não enviei porque sempre tem alguma coisa nova pra compartilhar. As coisas velhas tão ficando cada vez menos importantes, e só o que eu sinto agora importa.

Desde que cheguei eu fiquei admirada com o ambiente aqui. O amor está espalhado no ar como a fragrância das flores.

A natureza contribui até mesmo com o vento, e a chuva traz silêncio e paz ao coração. Mas o que realmente me tocou foram os Satsangs.

No primeiro Satsang eu estava com meus olhos fechados e de repente senti um turbilhão de energia entrando no topo da minha cabeça, e por um Segundo ela ficou inflada como um balão. O coração estava batendo tão forte que as veias estavam aquecidas, então eu abri meus olhos e lá estava – como num sonho – sua imagem brilhando amor, alegria e paz. Fiquei imediatamente encantada.

Sim, “amor a primeira vista” realmente existe. Quando você saiu eu senti sua falta imensamente. Ainda bem que estou aqui, com o suporte dos seus discípulos, caso contrario eu não conseguiria esperar tanto tempo para vê-lo denovo. Eu vejo que estou viciada por sua presence, e esse é um vício que eu não quero deixar. Eu vou viver aqui.

Já estou nesse mundo há quase 80 anos e só agora eu consigui entender porque a mariposa vai tantas vezes à luz que acaba por se queimar e morrer. Isso é o que está acontecendo comigo, um enorme desejo de ficar mais perto da luz para que eu possa  queimar muitas vezes até morrer.

Com todo respeito, estou pedindo por sannyas.

Amorosamente,

 

D.N.