Notícias da Sangha

O Homem das Montanhas

Dharma Mountain, janeiro 19, 2015

150108_Norway_Savini049150111_Norway_Savini_086
Sentado em silêncio, fazendo nada,
A primavera chega e a grama cresce por si só.
ditado Zen
150112_NO_Sujan_035
Poderíamos sentar aqui para sempre…
Quando provamos desse silêncio precioso, dessa profundeza dentro de nós, dessa paz abaixo das ondas, porque razão iríamos querer parar?
Entrando em sintonia com o nosso Mestre, a presença dele é a âncora que nos leva mais fundo e que nos mantêm firmes. Ele compartilha conosco, não só o seu ser, mas também as suas experiências ao longo de seu caminho. Ele compartilha conosco sobre o seu Mestre, para que possamos perceber  -Sim, isso é possível para mim também.
150108_NO_Sujan_009150108_NO_Sujan_011150108_NO_Sujan_074150108_NO_Sujan_042
150105_NO_Sujan_005
Se você deseja conhecer a estrada que sobe a montanha, você deve perguntar ao homem que sobe e desce nela.
Zen saying
Então, sentamos com o homem das montanhas, neste aconchegante oásis de paz, em meio a um mundo louco e ruidoso – onde a neve suavemente revela um cobertor de silêncio sobre o mundo. Nos sentindo abençoados, tudo o que podemos fazer é agradecer por esta oportunidade maravilhosa. Nesse silêncio precioso podemos ter um vislumbre de quem realmente somos – sem os condicionamentos e projeções, sem os ‘deverias’ e ‘não deverias’. Aqui, neste campo além de idéias de certo e errado, podemos encontrar o buda dentro de nós.
150117-NO-RAAHI-8580150118_NO_Sujan_137
150108-NO-RAAHI-8174150108-NO-RAAHI-8169
A vida é mudança. E então seguimos em frente – para viver nossas vidas em meio ao clamor e ao estrondo. Cada vez que respiramos com consciência, cada vez que percebemos a beleza no vapor de uma xícara de chá, cada vez que olhamos para as estrelas e elas nos fazem parar – é um momento que chegamos mais perto de nós mesmos. À medida que fizemos dessa consciência o nosso novo hábito, aos poucos substituímos os velhos hábitos e começamos a viver de uma forma natural e real.
150110_NO_Sujan_038150110_NO_Sujan_039150115_NO_Sujan_002150116_NO_Sujan_021
Minha vida inteira de sonhos na floresta
Agora à beira do lago, rindo
Rindo loucamente
Rindo uma nova risada.
poema Zen
Obrigado Mestre, por nos apontar a direção do lago.
150115_NO_Sujan_069
150118_NO_Sujan_206
Seja uma piada a si mesmo.
Vasant Swaha
150118_NO_Sujan_251